Boa noite, 15 de abril de 2024
PUBLICIDADE

Mais de 100 famílias ficam desabrigadas após enchente do Rio Tocantins, no MA

Publicado em: 27/02/2024 08:36

Nível do Rio Tocantins subiu mais de 2 metros no fim de semana — Foto: Reprodução/TV Mirante

A enchente do Rio Tocantins, que inundou a cidade de Imperatriz, a 626 km de São Luís, já obrigou mais de 100 famílias a sair de suas casas.

O nível do Rio Tocantins subiu mais de 2 metros no fim de semana, chegando à marca de 7 metros e 60 centímetros acima do normal. Até o momento, 63 pessoas estão desabrigadas e outras 60 ficaram desalojadas.

A cheia que acontece praticamente todos os anos é reflexo das chuvas na cabeceira do rio, no estado de Goiás, e ao longo do estado do Tocantins. A Defesa Civil preparou três abrigos provisórios na cidade.

 

A dona de casa Jane Leide precisou levar a família para um deles, já que foi surpreendida com a água dentro de casa. “Ficamos todo mundo atento porque tava enchendo e o rio tá enchendo demais da conta. Aí nós tinha que ficar na alerta porque senão é capaz de perder as nossas coisas. A gente já não tem nada e as coisinhas que a gente tem aqui aí perder na água do rio aí fica difícil”.

Defesa Civil preparou três abrigos provisórios na cidade de Imperatriz para receber os desabrigados pela enchente do Rio Tocantins — Foto: Reprodução/TV Mirante

Horas depois de deixar a casa, o comerciante Geraldo Batista voltou para conferir como está o imóvel. “Fico aqui certo porque vou em casa, vou lá onde tou aqui porque eu mudei pra casa de parente aqui e volto pra cá. Venho dá uma olhada. Vandalismo também acontece e aí a gente tem que se precaver pra essas coisas”.

 

Assistentes sociais da Prefeitura de Imperatriz fazem o cadastro das famílias registrando as perdas e colhendo informações sobre o estado de saúde dos desabrigados.

Na avenida que dá acesso ao Porto da Balsa, em Imperatriz, que agora está encoberta pela água, só é possível chegar às casas em alguma embarcação. Com medo de furtos, alguns moradores ignoram os riscos e permanecem nas casas invadidas pela enchente.

Mesmo com todos os alertas da Defesa Civil, o aposentado Simão Serafim alimenta a esperança de que dessa vez o nível do rio não demore a baixar. “Não tem nem a soma do que eu já perdi. Eu tenho muito apego por ela (casa)”.

Ruas estão encobertas pela água e só é possível chegar às casas em alguma embarcação — Foto: Reprodução/TV Mirante

Os bombeiros ajudam na remoção das famílias e alertam os ribeirinhos. O comandante do Corpo de Bombeiros de Imperatriz, tenente-coronel Isael Chaves, ressalta que há riscos de afogamentos, contato com a rede elétrica e doenças causadas pela poluição da água.

“Além do risco de afogamento, há o risco de alguma fuga de corrente elétrica que não tenha sido desligada e o risco relacionado à poluição da água naquela área que pode causar também doença na pessoa que entrar”, explicou o tenente-coronel Isael Chaves.

Corpo de Bombeiros de Imperatriz ajudam na remoção das famílias e alertam os ribeirinhos — Foto: Reprodução/TV Mirante


Fonte: G1 MA


Comentários






Portal Destaque do Maranhão



Copyright © 2024. Todos os direitos reservados.


Desenvolvido por:
c2 tenologia web