Boa tarde, 20 de maio de 2022
Desque do Maranhão
PUBLICIDADE

Corpos de pastor e corretor são achados na zona rural de Caxias

Publicado em: 20/01/2022 07:55

Os corpos do pastor evangélico Carlos Alberto Oliveira Silva Júnior e do corretor de veículos Raí Rodrigues Lima, desaparecidos há 9 dias em Teresina, foram encontrados na manhã desta quinta-feira (20), em estado avançado de putrefação em uma mata às margens da MA-034, entre os municípios de Coelho Neto e Caxias, no Maranhão. 

A informação foi confirmada ao Meionorte.com pelo Delegado Jair Paiva, do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) de Caxias. Segundo ele, o documento do pastor foi encontrado em uma das vestes. Um dos corpos estava com a cabeça decepada. Jair Paiva explicou que pode ter sido ocasionado por algum animal silvestre na região, no entanto, a informação será levantada após a perícia.

“Os corpos foram desovados lá na quinta-feira. O documento do pastor estava no bolso de uma das vestes, São eles. Bate as características físicas, tudo. Eles já estavam em estado de putrefação, mas preliminarmente, sem sinais de tortura ou violência. Eu solicitei a presença dos peritos e do IML, que recolheu os corpos. Só com autópsia para comprovar alguma outra coisa”, adiantou. As investigações ficarão a cargo da Polícia Civil do Maranhão.

Carlos Alberto Oliveira saiu de casa na noite do dia 11 de janeiro na companhia do corretor, que o convidou para levar um veículo até a região Norte da capital. Em entrevista para a Rede Meio Norte, Janaína Rocha, de 37 anos, esposa do pastor com quem tem quatro filhos, conta que os dois saíram do bairro Pedra Mole com direção ao bairro Aeroporto, por volta das 21h e não voltaram mais.

“Acabaram de me ligar dizendo que encontraram o corpo dele. Eu agradeço a todos que oraram por mim. Eu não estou acreditando ainda. Não vai ter enterro não, vamos direto para o cemitério porque já está em estado de decomposição. Me mandaram um vídeo e ele estava com a mão amarrada e de joelhos. Ele morreu fazendo aquilo que sempre fez. Tenho certeza que naquela hora ele tava orando porque ele estava de joelhos", se pronunciou Janaína em suas redes sociais, bastante abalada. 

“Já tiveram passado no crime”

O coordenador do Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), delegado Francisco Costa, ‘Baretta’, afirmou em entrevista a Rede Meio Norte, que o pastor e o corretor de veículos já tiveram um passado no crime. 

“Os dois são pessoas que hoje estão na igreja, segundo consta, mas são pessoas que já tiveram um passado de envolvimento em crimes, mas isso não leva a gente não deixar de tomar providências porque nós não seguimos o direito penal do autor e sim o direito penal do fato, isso é o que a Polícia Civil faz", disse.


Fonte: Meio Norte







Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.


Desenvolvido por:
c2 tenologia web