Aldeias Altas

“São indivíduos que não levam seu trabalho a sério”, diz suposto assessor de vereador em Aldeias Altas para professores

28/04/2019 22:00

O caso aconteceu na manhã de hoje (28), após a divulgação de uma reportagem que mostra o descaso que está acontecendo na rede municipal de ensino em Aldeias Altas. Os professores estão sendo obrigados a ministrar aulas aos sábados sem justificativa e ultrapassando a carga horaria semanal.

Geisson Araújo, que se apresenta como assessor do vereador que é Vice-presidente da câmara, criticou os professores municipais de Aldeias Altas após se manifestarem contra o calendário de 2019 com aulas aos sábados na cidade. Geisson Araújo usou as redes socias para se manifestar e foi repudiado ao publicar: “Vemos que são indivíduos que não levam seu trabalho a sério”.

 


Na mesma postagem, o suposto assessor destaca: “Já estes aí que estão apenas em busca de benefícios próprios, são uma vergonha para a nossa sociedade, só querem é saber de seus salários”

O SINTRAP/AA emitiu uma nota sobre as declarações de Geisson Araújo. Confira:

“A Diretoria Colegiada do Sintrap ao ter conhecimento dos fatos, manifestou-se com indignação, repudiando essas calúnias e falta de respeito dessa pessoa com a classe de professores, o SINTRAP como instituição que defende os interesses dos servidores públicos não poderia aceitar a retirada desse direito, e não adianta querer colocar a culpa na categoria pelo atraso do ano letivo, visto que as férias desses profissionais encerram no mês de janeiro e que a partir do primeiro dia útil de fevereiro já estão à disposição da secretaria de educação para desenvolver suas atividades laborais”.

Geisson Araújo, também usou a mesma rede social para se explicar, confira;

"Meus queridos(a) amigos(a), colegas conterrâneos e não conterrâneos, à todos os profissionais da educação do município de Aldeias Altas. Neste Domingo (28) de abril de 2019. Eu Geisson Araújo levianamente emiti minha opinião com comentários ofensivos e pejorativos, criticando professores que foram objetos e pautas de conteúdos jornalístico veiculados por blogs e sites. à estes incumbidos de todos os direitos que lhes cabe constitucionalmente, estavam faltando as suas aulas aos sábados letivos. Não foi em nenhum momento da minha parte querer ofender alguém, nem sob hipótese alguma aqueles próximos a mim. Eu agi livre e independentemente sem nenhum auxílio de terceiros, nem por ordem superiores, apenas opnei sobre um assunto que estava em pauta no momento em grupos de redes sociais e no ambiente externo, coisa que qualquer ser humano pode fazer. Mas a forma como tratei está classe crucial para o desenvolvimento da nossa sociedade, com palavras que já mais deveriam ser ditas, foi típico de ser imaturo e inexperiente. Eu fui um tolo ao dizer tudo àquilo e reconheço meu erro.


Sei dividir minha vida pessoal da vida profissional e não ouso nunca já mais sob nenhuma hipótese, mistura uma coisa com a outra.


Várias pessoas não concordaram com o que eu disse, é natural que isso ocorra, mesma lenvando em consideração, isso se refletiu negativamente no ambiente em que atuo, não só lá, como também, este ato, tomou consequências muito drásticas e inadministráveis na carreira que pretendo seguir. Mediante a este acontecimento e para o bem-estar profissional e principalmente a imagem imensurávelmente compromissada destes cidadãos de bem, aguerridos de um bem comum, aos profissionais, professores da educação do município de Aldeias Altas, aqui venho hulmidademente de forma humana oferecer meus pedidos de desculpas a toda classe ofendida por aquilo que proferi sem pensar, ao mesmo tempo em que sei que não sou digno de fazer qualquer que sejam, críticas, contra está classe de indivíduos oprimidos ao ver social, exemplares e, que sempre estão fazendo de tudo para melhorar o desenvolvimento intelectual nossa querida cidade. à cada um que vem dando o máximo de sí para melhorar a qualidade de ensino da rede pública municipal de nossa educação e verdadeiramente à todos que sabem que para melhorar a qualidade do ensino ofertado, especialmente o básico, é central para o futuro do país, pois a lista de deficiências é longa e vai além da carência de recursos. Por este motivo me sinto envergonhado diante do que fui capaz de dizer publicamente. Estou aqui, para agregar e não para dividir. Tenho como missão contruir pontes, sem levantar muros, sem improvar pontos, não quero, e, não pretendo colher e nem ter inimigos. Sei que não posso voltar atrás naquilo que eu disse, palavras faladas é flecha lançada. Cabe mim reconhecer o erro que comenti. Por isso mesmo venho mais uma vez, pedir minhas mais hulmides e sinceras desculpas, são palavras de Geisson Araújo. Prometo que isso não vai ocorrer novamente. Tenham todos uma ótima tarde de domingo!".

 

Confira a reportagem:

 





Fonte: Portal Destaque/ Direto da Redação Bruno Sousa



Comentário




Copyright © Portal Destaque do Maranhão
Desenvolvido por: