Aldeias Altas

Funcionário do SAMU tira "selfie" com animal silvestre morto, em Aldeias Altas

15/03/2019 23:05

Na imagem enviada por um internauta, um homem identificado como Laércio Costa de 35 anos, funcionário do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) em Aldeias Altas interior do Maranhão, aparece segurando um animal silvestre morto. Na imagem, ainda é possível observar que Laércio ainda está usando a farda do órgão.

 

Na foto está nítida que o animal está abatido. O funcionário público pode responder criminalmente se for autuado pelo crime ambiental e poderá ser condenado a pena de 6 meses a 1 ano de detenção. Além disso, multado administrativamente em um valor variando de R$ 500 a R$ 5.000,00 por espécime, no caso de constar em lista oficial de fauna ameaçada de extinção (ou da Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies da Flora e Fauna Selvagens em Perigo de Extinção - CITES), conforme artigo 24 do Decreto Federal nº 6.514/2008.  

No Brasil; Matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente é considerado crime ambiental. é o que está escrito no Código Penal Brasileiro.

Ainda, em uma breve pesquisa da redação do Portal Destaque do Maranhão, os tatus são encontrados no mercado negro e vendidos por R$ 70 a R$ 80 a unidade.



Fonte: Portal Destaque/ Direto da Redação Bruno Sousa



Comentário




Copyright © Portal Destaque do Maranhão
Desenvolvido por: